quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Classe odontológica apresenta propostas para melhorar Saúde Bucal em Belém

O presidente do Conselho Regional de Odontologia (CRO-PA), Roberto Pires, entregou ao secretário municipal de Saúde de Belém, Joaquim Ramos, um documento com as principais propostas da classe odontológica paraense para a melhoria das condições de atenção à saúde bucal da população de Belém.
O encontro aconteceu no dia 15 de fevereiro, na sede do CRO-PA e contou com a presença do presidente do Sindicato dos Odontologistas do Para (Soepa), Armando Dourado; conselheiros do CRO-PA e membros do Sindicato
 
Reunião com o secretário municipal de Saúde de BelémEntre as propostas apresentadas destacam-se dar prioridade à Atenção Básica; expandir a Política de Saúde Bucal, aprofundando a descentralização do atendimento odontológico e de orientações para prevenção das doenças da cavidade oral; garantir a fluoretação das águas de abastecimento no município; combater o exercício ilegal da Odontologia com fiscalizações da Vigilância Sanitária; construir Centros de Especialidades Odontológicas (Ceos) e criar mesa de negociação salarial específica com as entidades odontológicas.
Roberto Pires propôs uma aproximação da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) com o CRO-PA, por meio do coordenador municipal de Saúde Bucal e ainda uma parceria constante com a Vigilância Sanitária para o combate ao exercício ilegal da Odontologia, que coloca em risco a saúde da população. “Uma forma de enfrentar esse problema é melhorar a fiscalização por parte da Vigilância Sanitária, pois as pessoas sentem dor e, por falta de serviço adequado e de qualidade nas unidades de saúde, acabam procurando os práticos”, alertou Pires.
O presidente do Conselho também propôs que seja indicado um responsável técnico para cada serviço de Odontologia e também repassou ao secretário informações do Ministério da Saúde sobre a Saúde Bucal em Belém.
Além de denunciar o não funcionamento dos serviços odontológicos nas unidades de Saúde de Belém, o presidente do Soepa, Armando Dourado, informou que, de acordo com levantamento epidemiológico SB-2010, realizado pelo Ministério da Saúde, não houve redução no índice de cáries entre as crianças de seis a 12 anos em Belém, como ocorreu em outras cidades, o que é bastante preocupante.
Ele também propôs que os cargos de chefia sejam preenchidos de acordo com critérios técnicos por profissionais com experiência e competência para tal, além de melhores condições salariais e de trabalho para os cirurgiões-dentistas.
O segundo tesoureiro do Soepa, Mário Moreira, disse que houve uma desconstrução da Saúde Bucal em Belém e que a expectativa é que melhore com a nova gestão. “Esperamos que a Secretaria Municipal de Saúde elabore um Programa de Estado e não de governo para a Saúde Bucal na capital”, disse o sindicalista. Também reivindicou que a cidade tenha um número de equipes de Saúde Bucal igual ao de Equipes e Saúde da Família, para que os resultados sejam melhores.
Ao final da reunião, Joaquim Ramos disse que o prefeito Zenaldo Coutinho foi eleito por causa da saúde e denunciou a situação em que a Secretaria Municipal de Saúde foi deixada pela gestão passada. “Muitos recursos federais foram recusados pela gestão anterior porque o Ministério da Saúde exigia prestação de contas”, afirmou.
Ele também denunciou que a Sesma não tem memória de nada da gestão passada e falou de alguns riscos de perdas que a atual gestão está enfrentando por falta de compromisso dos seus antecessores. “Meu propósito é ouvir todas as entidades de Saúde”, garantiu Ramos. Vou precisar muito de vocês, nós não estamos arrumando a casa, porque não existe casa”, disse o secretário.
Entre outras propostas apresentadas ao secretário Joaquim Ramos estão investir na expansão da Estratégia Saúde da Família e na recuperação física e das condições operacionais das unidades básicas de saúde; instituir o Dia Municipal de Combate ao Câncer de Boca; e registrar no CRO-PA as unidades de Saúde que possuem serviço odontológico com seu responsável técnico
 
COMENTÁRIO DO AUTOR DO BLOG DO PROFESSOR EDÉLCIO ANSELMO:
"Este texto reflete a importância que as entidades classistas tem no envolvimento pela valorização da Saúde Bucal Coletiva nos serviços públicos de saúde.
Todos os CROs, Associações de Classe e sindicatos da categoria devem seguir o exemplo das entidades do Estado do Pará"!
 
Parabéns a Associação Brasileira de Odontologia - Seção Pará, ao Conselho Regional de Odontologia do Pará e ao Sindicato dos Odontologistas do Pará por esse relevante engajamento na resolução dos problemas relativos à Saúde Bucal!
 

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

PREFEITURA DE CORUMBÁ AMPLIA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO E PREVENÇÃO EM SAÚDE BUCAL


Foto: Divulgação PMC

 A Secretaria Municipal de Saúde ampliou o trabalho de promoção, prevenção e educação em Saúde Bucal na Rede Municipal de Educação (Reme) de Corumbá. Uma equipe de cirurgiões dentistas e auxiliares em saúde bucal está atuando exclusivamente nas escolas, creches e instituições educacionais do município, realizando atividades como escovações supervisionadas, aplicações tópicas de flúor, palestras, conscientização dos pais e orientações a diretores e educadores na importância dos cuidados e da saúde bucal.                                                                                                      


“Esta conduta tem proporcionado saldo positivo no levantamento Epidemiológico do índice de carie escolar CPOD (Dentes Cariados, Perdidos e Obturados), realizado anualmente pelos cirurgiões dentistas, ao passo do município se destacar com índice de 1,45 para crianças de 12 anos, significativamente abaixo do indicador de 3,0, recomendado peal (OMS) Organização Mundial de Saúde”, afirmou o coordenador geral de Saúde Bucal da Prefeitura, Zacaria Omar.

Em Corumbá, todas as crianças das escolas municipais, estaduais e das creches receberão em media quatro escovas anualmente, totalizaremos a entrega de 80 mil kits até o final do ano. A ação é realizada em consonância com as escovações supervisionadas e aplicações tópicas de flúor.

O município ainda conta com quatro pólos de atendimento odontopediátricos, distribuídos estrategicamente para facilitar o deslocamento da população, nas Unidades de Saúde da Mulher e Ladeira, na escola CAIC e na APAE. Essa descentralização garante total acessibilidade das crianças ao atendimento odontológico.
“As equipes de odontopediatria caracterizam-se por ser um espaço que permite uma adequada abordagem da criança permitindo o seu melhor condicionamento para a realização de procedimentos preventivos e reabilitadores”, explicou Zacaria. Os pacientes são encaminhados aos Pólos diretamente pelas Estratégias de Saúde da Família (ESFs) após avaliação do profissional e constatação de necessidade de apoio.

Todos os Pólos Odontopediátricos contam com consultório odontológico completo, inclusive com aparelho de raio-x, permitindo a realização de procedimentos restauradores, endodontia de elementos decíduos, pequenas cirurgias, bem como procedimentos preventivos como aplicações tópicas de flúor e selantes.


COMENTÁRIO DO AUTOR DO BLOG DO PROFESSOR EDÉLCIO ANSELMO:
"Esse trabalho deve servir de exemplo para outros municípios que tem deixado de valorizar o trabalho preventivo, o que tem provocado o recrudescimento das doenças, bucais, notadamente a cárie dentária".

PARABÉNS AOS GESTORES DA SAÚDE BUCAL DE CORUMBÁ PELO EXCELENTE TRABALHO DESENVOLVIDO E POR SE VALER DOS ASBs PARA EXECUTÁ-LO


FONTE: Portal da Prefeitura de Corumbá

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

MINISTÉRIO DA SAÚDE INVESTE NA QUALIFICAÇÃO DOS CEOs

A partir deste ano, os Centros de Especialidades Odontológicas (CEO) também passam a fazer parte do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade (PMAQ). Com essa iniciativa divulgada por meio da Portaria 261 publicada nesta sexta-feira (22), o Ministério quer promover a melhoria do atendimento prestado à população. Por meio da adesão ao PMAQ-CEO, o gestor pode dobrar os recursos recebidos pelo Ministério da Saúde se cumprir os padrões de qualidade.
Os CEOs oferecem serviços especializados como tratamento endodôntico (canal), cirurgia oral menor, periodontia (tratamento de gengiva), diagnóstico bucal, com ênfase ao diagnóstico de câncer bucal, e podem oferecer ainda a colocação de implantes e o tratamento ortodôntico. Atualmente, há 948 centros em funcionamento e outros 100 em fase de construção em todo o país. A adesão ao programa será voluntária para todas as unidades que estão em funcionamento.
O PMAQ é composto pelas seguintes fases: adesão e contratualização; desenvolvimento; avaliação externa; e recontratualização. A fase de adesão ao PMAQ-CEO será realizada nos meses de fevereiro e março de 2013. Com a adesão e contratualização, o Centro passa a receber 20% do incentivo do programa. Os CEOs que aderirem serão monitorados por meio de indicadores de produção, de gestão, de processo de trabalho e satisfação do usuário, de acordo com o tipo de Centro (I, II ou III).
Após avaliação externa, o CEO poderá ampliar para 60% ou para 100% o incentivo, manter os 20% ou perdê-lo. Os valores de incentivo do programa serão publicados em portaria específica, a ser publicada oportunamente. O Ministério da Saúde também irá produzir materiais de apoio para auxiliar os CEO no processo de qualificação e cumprimento dos padrões de qualidade.
“Ao fazer parte do PMAQ, os Centros de Especialidades Odontológicas poderão alcançar um padrão de qualidade comparável em âmbito nacional, regional e local”, explica Gilberto Pucca, coordenador-geral de Saúde Bucal do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde. “Periodicamente, todas as equipes e gestões municipais serão objeto de acompanhamento do ministério e de avaliação externa feita por especialistas de universidades. Também será pesquisada a satisfação do usuário. Dessa forma, teremos subsídios para qualificar o cuidado e aperfeiçoar a saúde bucal dos brasileiros”, completa Pucca.
O PMAQ, que já acompanha o atendimento prestado por equipes do Saúde da Família, é um programa que tem como principal objetivo induzir a ampliação do acesso e a melhoria da qualidade dos serviços. Assim, permite maior transparência e efetividade das ações governamentais direcionadas à Atenção Básica em Saúde.
BRASIL SORRIDENTE - O Programa Brasil Sorridente é a primeira política nacional feita especificamente para tratar de saúde bucal no país. Inclui, além das ações de prevenção e tratamento básico, o atendimento especializado e a reabilitação em saúde bucal.
Atualmente o país conta com 22.213 Equipes de Saúde Bucal, cobrindo 88% dos municípios brasileiros, 948 CEO, 1.409 Laboratórios Regionais de Próteses Dentárias (LRPD) e 185 Unidades Odontológicas Móveis (UOM) em funcionamento. O número de dentistas atuando no Sistema Único de Saúde (SUS) chegou, em 2012, a 62.430 profissionais.
Para 2013, o Ministério da Saúde irá ampliar ainda mais a rede assistencial em saúde bucal, levando acesso a áreas de menor cobertura, principalmente na região Norte do Brasil, com a implantação de 100 novos CEO. Outro objetivo é aumentar as ações de reabilitação protética, iniciando a produção em 250 novos municípios, distribuídos em regiões prioritárias do Plano Brasil Sem Miséria. Além disso, está prevista a doação de três mil equipamentos odontológicos para novas equipes de saúde bucal e em substituição a equipamentos antigos.
 
PUBLICAÇÃO ORIGINAL:

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

CURSO PREPARATÓRIO PARA CONCURSO PÚBLICO PARA ASB - TRIBUNAL DE JUSTIÇA/SP


 






 







 
CURSO PREPARATÓRIO
CONCURSO PÚBLICO PARA AUXILIAR EM SAÚDE BUCAL NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO

 
SALÁRIO DE R$ 2.748,48 + BENEFÍCIOS
 
CARGA HORÁRIA DE 30H SEMANAIS
REGIME ESTATUTÁRIO (ESTABILIDADE)
10 VAGAS
 
OBJETIVO DO CURSO
ATUALIZAÇÃO DOS CANDIDATOS SOBRE OS CONTEÚDOS MAIS IMPORTANTES EXIGIDOS NO EDITAL DO CONCURSO.
METODOLOGIA
AULAS EXPOSITIVAS; DISCUSSÕES E RESOLUÇÕES DE QUESTÕES DE CONCURSOS; SIMULADOS
RECURSOS
PROJEÇÃO MULTIMÍDIA, RESUMOS PRÁTICOS E INTERNET WI-FI.
PÚBLICO-ALVO
ASBs, TSBs e ESTUDANTES DE CURSOS DE FORMAÇÃO.

MINISTRADORES
PROF. ROGÉRIO SPÍNOLA (COORDENADOR)
Cirurgião-Dentista com Especialização em Saúde Pública
Cirugião-Dentista com Pós-Graduação em Implantodontia
Professor efetivo da Escola Técnica de Saúde Pública "Prof. Makiguti" no Curso de Formação de ASB e TSB
Professor ministrador de cursos de Atualização e Capacitação para ASBs e TSBs há mais de 12 anos
Coordenador da Área de Odontologia da Colussi & Spínola Treinamentos e Atualizações em Ciências e Saúde

Licenciatura Plena em Biologia

PROF. MÁRCIO FERREIRA
Licenciatura Plena em Língua Portuguesa
Professor efetivo da Escola Técnica de Saúde Pública "Prof. Makiguti"

PROF. FÚLVIO COLUSSI
Mestre em Ensino de Matemática e Ciências
Professor efetivo da Escola Técnica de Saúde Pública "Prof. Makiguti"
Professor efetivo da Secretaria Municipal de Educação
PROGRAMAÇÃO
MARÇO

09/03 – Prof. Rogério Spínola (período da manhã - 08h30 as 12h30)
  • antissepsia e assepsia no consultório odontológico; esterilização e desinfecção no consultório odontológico; produtos para antissepsia e assepsia; biossegurança;
  • Conhecimento do funcionamento e manutenção do equipamento odontológico.
  • Educação em Saúde Bucal: orientações sobre dieta higiene bucal, produtos para higiene bucal, produtos fluoretados; orientações pré e pós-operatórias;
  • Ética profissional - princípios básicos de ética e relações humanas;

16/03 – Prof. Rogério Spínola (período da manhã - 08h30 as 12h30)
  • Materiais, Equipamentos e Instrumental Odontológico: principais materiais e instrumentais odontológicos e sua utilização; controle de estoque e abastecimento do ambulatório; lubrificação do equipamento; cuidados e descartes com substâncias tóxicas.
  • Noções de dentística, radiologia, cirurgia, endodontia, recepção, instrumentação e administração;

16/03 – Prof. Fúlvio Colussi (período da tarde - 13h30 as 17h30)
  • Matemática: questões sobre as quatro operações com números inteiros, fracionários e decimais; sistema métrico (medidas de comprimento, área, volume, capacidade, massa e tempo); números pares e ímpares (primos e compostos); MMC e MDC; divisibilidade; juros e percentagem; razões e proporções, regras de três simples e composta; divisões proporcionais; sistema do 1º grau; potenciação; radiciação; equação do 2º grau.

  • Atualidades: questões relacionadas a fatos políticos, econômicos e sociais, ocorridos a partir do segundo semestre de 2012.

    Simulado
23/03 – Prof. Rogério Spínola (período da manhã - 08h30 as 12h30)
  • Técnicas Auxiliares de Odontologia: técnicas de trabalho modular 4 a 6 mãos; técnicas de manipulação de instrumentais odontológicos; preparo de amálgama e resina composta; preparo de bandejas clínicas e cirúrgicas; procedimentos para revelação e arquivamento de radiografias; preenchimento de fichas clínicas/nomenclatura dos dentes e superfícies dentárias; preparo do paciente para a consulta; afiação de instrumental periodontal;

23/03 Prof. Rogério Spínola (período da tarde - 13h30 as 17h30)
  • Simulado conhecimentos específicos (38 questões)


ABRIL

    06/04 – Prof. Márcio Ferreira (período da tarde - 13h30 as 17h30)
    • ORTOGRAFIA - Sistema oficial (anterior ao Decreto Federal nº 6.583, de 29.09.2008, com redação alterada pelo Decreto nº 7.875/2012).
    • MORFOLOGIA - Estrutura e formação de palavras. Classes de palavras, seu emprego e seus valores semânticos. Flexão nominal e verbal. Emprego de tempos e modos verbais.
    • SINTAXE - Processos de coordenação e subordinação. Equivalência e transformação de estruturas. Uso de nexos. Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Crase. Pontuação e outros recursos específicos da língua escrita.

      Simulado


    13/04 – Prof. Márcio Ferreira (período da manhã - 08h30 as 12h30)
    • LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE TEXTO - Estruturação do texto: relações entre ideais e recursos de coesão. Compreensão global do texto. Significação contextual de palavras e expressões. Informações literais e inferências possíveis. Ponto de vista do autor.

      Simulado

    13/04 – Prof. Rogério Spínola (período da tarde - 13h30 as 17h30)
     
    • Simulado geral de Conhecimentos Gerais, Língua Portuguesa, Matemática, Atualidades e Informática (80 questões)
    • Plantão de Dúvidas
     
    CARGA-HORÁRIA
    32 HORAS
    VAGAS
    LIMITADAS
    REALIZAÇÃO (5 ENCONTROS)
    09/03 (DAS 08H30 ÀS 12H30)
    16/03 (DAS 08H30 ÀS 17H30)
    23/03 (DAS 08H30 ÀS 17H30)
    06/04 (DAS 08H30 ÀS 17H30)
    13/04 (DAS 08H30 ÀS 17H30)
     
    INVESTIMENTO
    ESTUDANTES DE CURSOS PARA ASB E TSB - 2 parcelas de R$ 195,00
    ASBs e TSBs - 2 parcelas de R$ 235,00
    MATERIAL DIDÁTICO
    CD CONTENDO AULAS, TEXTOS E QUESTÕES DE CONCURSO; PASTA DE APOIO (COM BLOCO DE ANOTAÇÃO E CANETA); SIMULADOS E INTERNET WI-FI
    COFFEE-BREAK
    NOS INTERVALOS DAS AULAS (CORTESIA)
    LOCAL
    COLUSSI & SPÍNOLA TREINAMENTOS E ATUALIZAÇÕES EM CIÊNCIAS E SAÚDE – RUA BOTUPORÃ, 172 – SALA 4 – ITAQUERA – SÃO PAULO (SP).


    MATRÍCULAS E INFORMAÇÕES
    (11) 2944-4495 (com Srta. Larissa Vitolo)



     





     






    sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

    GILBERTO PUCCA ANUNCIA AMPLIAÇÃO DO BRASIL SORRIDENTE


    O Coordenador Nacional de Saúde Bucal, Dr. Gilberto Alfredo Pucca Junior teve uma participação importante na Solenidade de Abertura do  CIOSP 2013 - Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo , realizada no dia 31 de janeiro de 2103 no Centro de Convenções Center Norte.

    Em sua manifestação na Sessão Solene, Pucca anunciou aos presentes que o Ministério da Saúde investirá  3,6 bilhoes de reais, provenientes de recursos federais para ampliação do Programa Brasil Sorridente, parte integrante da Política Nacional de Saúde Bucal.

    Os recursos serão revertidos para a aquisição de mil unidades odontológicas móveis, reforma e instalação de cinco mil consultórios odontológicos na rede pública nacional e implantação de cem novos CEOs - Centros de Especialidades Odontológicos no biênio 2013/2014, entre outras medidas.
     Com as Unidades Móveis  levaremos atendimento odontológico a lugares de difícil acesso, ampliando ainda mais a abrangência do Brasil Sorridente”, declarou Pucca.
    O mesmo anuncio foi feito  simultaneamente pelo Ministro da Saúde, Alexandre Padilha no Encontro Nacional de Secretários Municipais de Saúde, em Brasília (DF).

    O Secretário de Estado da Saúde de São Paulo, também presente na solenidade, promoveu o lançamento do Manual de Odontologia Hospitalar que representa mais uma etapa vencida na ampliação do Programa Sorria Mais São Paulo, criado pelo governo do Estado. A publicação foi desenvolvida a partir da iniciativa do Comitê de Referência em Saúde Bucal, que contou com a participação do presidente da APCD, Adriano Forghieri, e do Crosp, Emil Adib Razuk. Seu conteúdo foi produzido pelo Grupo Técnico de Odontologia Hospitalar, que inclui acadêmicos da USP, Unesp e Unicamp.O livro integra o Programa de Odontologia Hospitalar, hoje realizado em cinco hospitais – entre eles o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo e o Instituto de Infectologia Emílio Ribas. De acordo com Cerri, até o final do ano o número de hospitais contemplados deve chegar a 21, devendo englobar todos os 45 hospitais da rede pública até 2014.

    A Odontologia Hospitalar é um dois três pilares do Sorria Mais São Paulo. Os outros dois são a conclusão da fluoretação das águas em todos os municípios paulistas e o Programa de Atenção Básica em Saúde Bucal, que consiste no repasse de recursos do governo para os municípios para que possam custear, investir e expandir os serviços odontológicos à população, dando prioridade às cidades com menor IDH – são cerca de 200 em São Paulo.

    Cerca de 800 profissionais da Odontologia presentes na Sessão Solene, receberam com entusiasmo essas excelentes informações por parte dos representantes do Ministério da Saúde e Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

    FONTE: Jornal do Site Odonto









    terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

    AUMENTA PRAZO PARA DEBATE NACIONAL SOBRE PISO DO ASB E TSB

    Devido aos constantes questionamentos que continuo recebendo de Auxilares e Técnicos em Saúde Bucal de todos os estados brasileiros, reproduzo abaixo a publicação da CONFETAM - Conferência Nacional dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal sobre a Audiência Pública realizada no dia 13 de novembro de 2012 na câmara dos Deputados em Brasília, entre membros da Comissão de Seguridade Social e Família do Congresso Nacional e entidades sindicais representantes da categoria:


    Relator quer ouvir Confetam, CNTSS e sindicatos antes de emitir parecer. Jornada de 30 horas ganha força na Câmara.
    BRASÍLIA - Entidades sindicais que representam os técnicos em saúde bucal (TSB) e auxiliares (ASB) defenderam, na Câmara, a ampliação do debate sobre a proposta (PL 1187/11) que institui piso salarial de R$ 1.020 para técnicos em saúde bucal e de R$ 770 para auxiliares, além de jornada de trabalho de 40 horas semanais. O assunto foi discutido nesta terça-feira (13) em audiência promovida pela Comissão de Seguridade Social e Família do Congresso Nacional.
    Contrária ao projeto, a secretária de Saúde da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam), Irene Rodrigues dos Santos, defendeu uma jornada de 30 horas semanais, “para melhorar o serviço prestado à população”. Segundo ela, depois de seis horas de trabalho, o profissional perde a concentração. Em Curitiba, após mobilização dos servidores em 2011, a jornada já foi reduzida.
    Irene também disse ser contra o piso salarial previsto no projeto. “A proposta [da deputada Gorete Pereira (PR-CE)] é muito próxima do valor do salário mínimo. Com a política de valorização do mínimo, corremos o risco, em um curto espaço de tempo, de o piso nacional do auxiliar de saúde bucal, que contribui muito para implantação de políticas públicas de saúde, ser menor que o piso nacional dos trabalhadores”, afirmou.

    Planos de carreiraOs sindicalistas pediram ainda que o projeto respeite os planos de carreira municipais e estaduais. De acordo com a representante do Sindicato dos Técnicos e Auxiliares de Saúde Bucal do Estado de Goiás, Shirley Martins, o plano de carreira dos técnicos em saúde bucal de Anápolis (GO) prevê jornada semanal de 20 horas.
    Posição semelhante do Ministério da Saúde. Para a coordenadora-geral de Regulação e Negociação do Trabalho em Saúde do Ministério da Saúde, Miraci Astun, o Congresso Nacional não é o lugar adequado para se discutir e aprovar o piso salarial dessas categorias. Segundo ela, o debate deve ser feito nos municípios. “Do jeito que está [o projeto], não queremos”, afirmou.
    Já o representante do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), José Enio Duarte, afirmou estar preocupado com leis que fixam pisos salariais e estabelecem jornada de trabalho de algumas categorias. Em sua avaliação, essas leis contrariam os interesses dos estados e municípios e interferem nos gastos municipais.
    Prazo para consenso
    O relator da proposta e autor do requerimento para realização da audiência, deputado Rogério Carvalho (PT-SE), disse que está disposto a ouvir todos os representantes da categoria e as entidades nacionais e confederações que reúnem outros profissionais do setor de saúde.
    “Demos um prazo para que as entidades se reúnam, cheguem a um consenso e apresentem uma proposta que represente a posição majoritária das categorias e das entidades que representam essas profissões”, ressaltou.


    Nota do autor do blog do Professor Edélcio Anselmo:

    Estou acompanhando a tramitação do PL do PL Nº 1187/2011, e à medida em que houver novos encaminhamentos, estarei publicando neste Blog.


    FONTE: CONFETAM/Notícias

    sábado, 9 de fevereiro de 2013

    2 º FÓRUM DE BLOGS, MÍDIAS SOCIAIS e ODONTOLOGIA – CIOSP 2013


    O CIOSP 2013 - Congresso Internacional de Odontologia, proporcionou aos congressistas, no dia 1 de fevereiro, a realização do 2º Fórum de Blogs, Mídias Sociais e Odontologia do CIOSP, que, apesar da exiguidade do tempo disponível, transformou-se em mais um grande sucesso.
    Com a presença de cirurgiões dentistas, acadêmicos, leitores e simpatizantes dos Blogs Odontológicos, profissionais da Internet e do Marketing, a equipe organizadora do evento teve a possibilidade conversar frente a frente com colegas e leitores sobre qual o verdadeiro papel do cirurgião dentista nas redes sociais e na Internet.
    Com a popularização e facilidade da Internet, o profissional da Odontologia que não estiver atento às novas maneiras de fazer marketing e divulgação, vai ficar para trás.
    Estes são alguns dos questionamentos que devem demandar muitos debates entre profissionais da área:
    Como interagir?
    Existe um código de conduta na Internet?
    Como trazer o paciente das redes sociais para dentro do consultório?
    O fórum deste ano teve sua hora expositiva onde os Cirurgiões Dentistas e Blogueiros Marjorie Lanzarin, Juliana Lemes, Fabrício Mendes e Luiz Rodolfo apresentaram alguns slides com as grandes mudanças sentidas pelos seus respectivos blogs no ano de 2012, comparando com o ano anterior e um tempo para perguntas e interação com a  plateia, com destaques para uma maior união da odontologia vista nos grupos de Facebook, o contato mais próximo com empresas do ramo odontológico e a oportunidade de aprender e discutir casos clínicos com colegas, através da Internet.
    O 2º Fórum, apesar da pequena divulgação, por conta da demora na decisão da sua realização por parte da Comissão Organizadora do CIOSP, teve um público  de cerca de 70 pessoas, que, além da  participação efetiva nos debates, foram contempladas com um sorteio de brindes oferecidos pelas empresas Angelus, Biodinâmica, Dental Cremer e Johnson & Johnson, que foram parceiras na divulgação do evento.
    O Blog do Professor Edélcio Anselmo parabeniza aos organizadores, expositores e debatedores Marjorie, Juliana, Fabricio e Rodolfo por mais essa brilhante iniciativa de levar aos participantes do CIOSP a necessidade dos Cirurgiões Dentistas se integrarem às redes sociais e interagirem com os blogs voltados à valorização da profissão odontológica, ferramentas importantíssimas para divulgação de seu trabalho.
     
     

     

    domingo, 3 de fevereiro de 2013

    CONCURSO PÚBLICO PARA ASB - TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO



    O Tribunal de Justiça de São Paulo publicou edital para abertura de Concurso Público para provimento de vagas para Auxiliares em Saúde Bucal.


    RESUMO DO EDITAL

    CARGO: Auxiliar em Saúde Bucal

    VAGAS: 10

    CARGA HORÁRIA: 30 horas semanais

    SALÁRIO BASE: R$ 2.748,48 (+ auxílios para alimentação, saúde e transporte)

    REQUISITOS
    Curso de Formação em Auxiliar de Saúde Bucal.
    Registro no Conselho Regional de Odontologiade São Paulo

    PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 18/02/2013 A 15/03/2013

    LEIA O EDITAL COMPLETO